segunda-feira, janeiro 25, 2016

Nascemos para o amor.

A verdade é que não nascemos para a dor, nascemos para o amor. Mas eu sei que depois de uma decepção você escondeu a chave do teu coração.Eu sei que quando tuas amigas falavam no nome dele você revirava o olhar como quem não se importava, mas por dentro estava se corroendo. Menina eu entendo que tu não é fria assim, você ainda é aquela pequenina doce e pura, mas permanece machucada por ter sido friamente magoada.
Quantas vezes você pegou o celular, mentiu pra si dizendo que iria apagar todas as conversas, mas a verdade é que leu mensagem por mensagem enquanto as lágrimas desciam sobre teu rosto delicado.
Ah princesa, será que ele merece tudo isso? Você está aí a agora dizendo que não há amor em São Paulo e aconselhando a tuas amigas que não conheçam esse sentimento, mas posso lhe dizer algo? Se o amor vem do criador, por que ele em sua tamanha perfeição criaria algo capaz de destruir nosso coração? A verdade é que aquele por quem tu jurou "um para sempre" era só mais um passando por tua vida lhe ensinando a ser forte e entender que nem todos serão sinceros como você. Aquele por quem varou a madrugada em claro, era só mais um sendo um.
Entenda que nem todas as juras serão verdadeiras, que um relacionamento não são feitos apenas na base de "eu te amo". Pare de esperar palavras bonitas e exija atitudes. Não se permita sofrer, se permita-se apenas viver.
Acima de tudo, não use aquela tua desilusão para frustar as suas amigas, não seja exemplo de uma história mal sucedida, seja exemplo de uma batalha bem sucedida, pois tudo que perdemos possui um sentido, talvez nem tudo que nos aconteça seja de fato bom, mas há sempre um porquê dentro daquilo que nos faz sofrer.
E antes de ir lhe direi "ei menina, doce pequenina, seja tua antes de ser de alguém, pois tudo o que é nosso, cuidamos, então cuide-se.Não trata-se de egoísmo, chama-se AMOR PRÓPRIO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário