terça-feira, dezembro 29, 2015

Entre palavras de 2015


Era pra ser um texto bonitinho daqueles de fim ano, algo que contasse sobre como cumpri todas minhas metas de 2015, mas eu quis ser realista e narrar o que de fato me ocorreu.
É difícil olhar pra trás e pensar em tudo o que aconteceu durante esse ano, digo isso porque amores foram deixados, sonhos esquecidos, metas abandonadas. Mas calma tem a parte boa, a parte em que a gente aprende nem que seja com os tapas que a vida lhe dá. Aprende que pra tudo há um lado bom, ou pelo menos melhor do que pensa.
Ouvi tantas músicas, sim, queria trazer à tona aquele sentimento de nostalgia típico de fim de ano. Achei que assim o texto fluiria melhor.
Nem sei ao certo o que quero lhe contar, mas algo quero ressaltar, esse foi o ano mais surpreendente e o que menos esperei algo, talvez seja por isso que as surpresas aconteceram, quero dizer quanto menos se espera mais se dá valor ao inesperado.
Aquele beijo de amor de uma noite de sábado foi inesquecível, aquele abraço aconchegante numa manhã gelada de segunda-feira foi imprescindível,  mas aquela briga foi dolorosa, o barulho, o grito, a dor, um misto de horror. E assim baseou-se meu ano, a cada hora uma emoção, um misto de sentimentos.
Lembro-me dos lugares que fui com ele, dos shows, os olhares trocados, os beijos roubados, os "eu te amo" jurados. Quer saber? Valeu a pena e sem tem uma coisa que valeu meu amigo, foi esse ano.
Poderia até me lamentar das injúria cometidas, das palavras mal ditas, dos gestos imaturos, mas o que é uma vida senão um aprendizado? O que somos nós senão os erros? Ei, o importante é que daqui a pouco acabou mesmo, você terá um livro novo, de páginas totalmente limpas para escrever sua nova história, seja você a pessoa de 2015 ou a nova de 2016. Apenas seja, apenas viva, faça acontecer e o mais importante, faça Valer!
Feliz Ano Novo ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário