terça-feira, outubro 06, 2015

SEMPRE MENININHA.


Aos dez eu realmente acreditava que ia casar com a minha paixão de quinta série, ao acordar numa manhã de natal olhava embaixo da cama para apanhar o presente que o suposto papai noel havia deixado na madrugada do mesmo dia. Aos dez eu não era nem um estereótipo de beleza e ao contrário de minhas amigas não colava papel nos sutiãs, mas sim sentia vergonha de usa-los. Pois bem, eu era apenas uma garota qualquer notada apenas pelos defeitos.
Aos onze mamãe me dava brincos e até um batom na tentativa de me fazer mais feminina, mas eu me indagava "o que há com vocês seus bandos de estereotipados que não deixam-me ser eu?" Ninguém entendia a minha necessidade de usar tênis prata com lantejoulas e uma meia colorida, ninguém nunca ousou compreender meu cabelo partido no meio e franja presa atrás das orelhas e eram incapazes de aceitar a minha timidez nas festas de família, mas eu só tinha onze e queria ser assim.
Aos  doze estava cansada dos olhares tortos, da sociedade medíocre que ditava padrões, e eu nunca quis ser um desses. Mas olhava-me no espelho e sentia vontade de mudar, mas não por eles, por mim. Soltei os cabelos, a franja ficou aparente e na minha face um sorriso de garota contente. Aos doze as coisas mudaram dentro de mim, talvez por conta da puberdade, talvez fosse só vontade.
Aos treze era melhor, mas não como minhas amigas todas bonitinhas atraindo olhares de garotos, era apenas eu na minha simplicidade em ser eu.
Aos quatorze troquei a timidez pela vontade incessante de gritar ao mundo minha voz, meus desejos e pensamentos.Afinal tudo isso era grande de mais para alguém tão pequena e novamente mudei, mas não por eles, por mim.
Aos quinze, cá estou, do outro lado de tela lhe contando em palavras uma história nada interessante de alguém pouco importante, mas quer saber? Hoje não sou a ideologia de uma sociedade decadente, sou quem sou porque aprendi a não precisar provar o que o tempo irá mostrar.
Aos quinze sou apenas, MENINA DE PALAVRAS.

2 comentários:

  1. Se chorei um pouquinho com o texto? Imagina? Acho que me vi um pouco nas suas palavras <3!
    www.julieinwonderland.com

    ResponderExcluir
  2. Oii Ju! É muito gratificante para mim que tenha gostado do texto e ainda se identificado hahaha!
    Super beijo ♥

    ResponderExcluir