segunda-feira, janeiro 12, 2015

Sou tímida, e agora?



Ooooi gatosas!
Hoje vim fazer um post especial em comemoração dos três aninhos do blog Totalmente Rosah ♥ Parabéns Manuh!
O tema escolhido não é sobre moda, mas tem muito a ver com auto-estima: Timidez.Não escolhi falar deste assunto a toa, na verdade é algo que eu gosto de abordar pois é muito comum entre nós, adolescente, devido a diversas mudanças.

Hoje em dia muitos dizem que não sou tímida e de fato me considero bem comunicativa, mas há uns tempos eu era extremamente tímida e insegura, tanto em relação a minha aparência física quanto ao meu psicológico.Bom, todos sabem que quando entramos na adolescência uma brusca mudança começa a ocorrer, e nem todos conseguem lidar bem com isto e tenho certeza que assim como eu obtive dificuldade muitas outras meninas e meninos podem ter passado ou passam por isso.
Por volta dos 10, 11 anos, nós meninas , começamos a mudar e ganhar formas, e foi por está época que começaram a nascer as indesejadas espinhas que me fizeram ser alvo de piadinhas mal intencionadas.Depois disso eu ficava muito incomodada com o volume excessivo de meu cabelo (só o usava preso) além de ser muito magra sempre fui baixa e isso me causou constrangimentos devido a todas minhas amigas serem mais altas.Tudo isso fez com que minha pré-disposição para a timidez aumentasse já que eu tinha vergonha de mostrar as pessoas como eu realmente era.

Como eu mudei? Como mudar?

Lembrando que não sou nenhuma profissional no assunto, mas como vivência própria sei que um dos maiores motivos da tal timidez é a falta de aceitação de sermos exatamente como somos.E um outro motivo é a vergonha de falar ou agir de alguma maneira que as pessoas venham a rir ou nos repreender, e isso se chama Insegurança. Para mudar eu tive que me aceitar, afinal é aquele velho clichê "se ame para ser amado", sobre minha aparência física tratei daquilo que podia, como minhas acnes e meu cabelo.Comecei a me interessar por moda e vi neste meio uma "porta" para que eu me tornasse auto-confiante, e não foi a roupa que fez isso de mim, mas sim a segurança que eu senti ao usá-la.Mas ainda tinha o fato de eu ser baixa, e isso tive que aceitar e hoje até brinco sem nenhum receio! Eu não deixei de ser a menina que era, apenas fiz mudanças que me deixaram confortáveis para falar em público, fazer amizades...pois depois de tudo, eu saia de casa me sentido feliz não só com meu visual e sim com o meu interior!

E hoje, venho lhes dizer que para vencer a timidez não basta querer sair por aí falando com todo mundo ou querendo chamar atenção; antes devemos descobrir o real motivo de sermos assim e a partir daí para uma mudança.

A frase que gostaria de deixar para cada uma de vocês é:

         Um beijo para todas, e obrigada pela oportunidade Manuh!

2 comentários:

  1. Oi Gabih, adorei seu texto. Também passei por fases de pura insegurança e às vezes sinto como se ainda estivesse superando isso. A questão mesmo é essa, identificar os problemas e trabalhar neles. Hoje eu gosto da minha aparência, admiro minhas qualidades, coisas que eu nem sonhava aos 13 anos (a minha fase mais crítica). Como preciso superar muitas coisas, tento me focar e fazer o que você falou no post. Lembrar disso foi um encorajamento. Obrigada.
    Beijos

    raquelcarmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooi Raquel!
      É gratificante saber que meu post lhe serviu de algo.Acho que todos nós temos nossos momentos de insegurança, mas com o tempo tudo vai se ajeitando!
      Beijos ♥

      Excluir